GATOS E LAGARTIXAS- UMA RELAÇÃO PERIGOSA


Por favor,não vão sair por aí fazendo a “caça as bruxas”,nesse caso as lagartixas.
Adoro este pequeno réptil e ele ocupa um importante papel na natureza e mesmo na nossa  casa. Se alimentando de pequenos insetos  como,as traças,mosquitos,aranhas,baratas…é
praticamente um “inseticida natural” ;D
Quem tem um gatinho caçador e já observou seu interesse por este réptil,deve ficar atento a alguns sintomas que possam vir a surgir no seu bichano caso venha a ser contaminado (sem neura!)



Segue o Artigo escrito pela MV Luciana Deschamps 

“As pequenas lagartixas escondem um grande perigo”
Existem muitos agentes infecciosos associados a distúrbios hepáticos em felinos, incluindo vírus, bactéria, fungos e parasitas.
  Entre os parasitas, o platynosomum concinnum é a fascíola hepática mais importante nos gatos – trata-se de vermes achatados, que são encontrados em regiões tropicais e subtropicais.
  A infecção por esse agente se da através da ingestão da lagartixa. As infecção em geral podem ser mais brandas, causando uma discreta anorexia, contudo, se a infecção for maciça, irão ocorrer sintomas como: icterícia, cirrose, diarréia, vômitos, podendo levar o animal a morte.
  De uma maneira geral, os gatos que apresentas estes distúrbios biliares, além dos sintomas acima citados, podem ainda, ter dor abdominal, febre e perda de peso.
  Se o seu gato tiver acesso a locais que tenham a presença de lagartixas, observe se existem interesse da parte dele em brincar, tenta cassar, matar e em fim, ingeri-las. Caso isso ocorra e seu animal apresentar alguns dos sintomas descritos, procure orientação do seu veterinário.
  

 Doença da lagartixa 
É causada por um parasita e é transmitida a gatos que mordem ou comem lagartixas contaminadas. Pode causar lesões de vesícula, fígado, pâncreas, intestino e pulmões. O gato perde o apetite, vomita, tem diarréia e fica apático, sonolento. Trata-se com vermífugo,nos casos mais graves com antibióticos

Alguns teste laboratoriais podem contribuir para se chegar a um diagnóstico, como por exemplo, um hemograma completo, no qual deverá indicar, na maioria da vezes, caso seu gato esteja infectado, uma eosinofilia (aumento do número de eosinófilos, que fazem parte da série branca), uma perda sanguínea intestinal,etc.

  Já os teste bioquímicos vão apontar um aumento das enzimas do fígado, como por exemplo, as fosfatase alcalina. Se tiver que optar por um raio X ou um Ultra som, escolha a segunda opção pois é mais confiável para avaliar as estruturas biliares.
  Por outro lado, em relação ao tratamento do platynosomum, existem muitas controvérsias, pois é um agente extremamente difícil de ser eliminado definitivamente.
  Convém frisar que esse agente é muito perigoso e muitas vezes o diagnóstico torna-se difícil, se não houver a informação de possível contato do gato com a lagartixa.
Artigo de Luciana Deschamps- Médica Veterinária titular da Clínica Veterinária Sr.Gato -Presidente da Ong Felbras Felinos do Brasil. Visite: http://www.clinicasrgato.com.br


CURIOSIDADE SOBRE AS LAGARTIXAS

Esta foto lhe faz lembrar de outra?

Para saber porque a lagartixa assim como o gato sempre cai de pé acesse AQUI

Esse post foi publicado em Gatos, Saúde, Veneno. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s