ALZHEIMER NOS CÃES (DISFUNÇÃO COGNITIVA CANINA)



Envelhecer nada mais é do que um processo biológico natural em que as nossas células perdem a capacidade de adaptação a mudanças. Com o envelhecimento ocorre naturalmente uma redução de atividade, de metabolismo, diminui também a secreção de hormônios e o corpo fica mais frágil, pois a imunidade diminui , ocorre uma redução de aprendizado e memória. Nossa! Tudo isso é natural!
O que temos que saber é quando TUDO isso pode se tornar uma doença!

A disfunção cognitiva canina, conhecida  como Alzheimer dos cães, é uma alteração comportamental patológica dos cães, é chamada assim devido a similaridade com a doença em humanos.
Para entender melhor é importante saber o que significa cognição, este termo refere-se a processos mentais como memória, aprendizado, consciência, tomada de decisão e percepção e permite ao animal interagir, processar, reter e decidir com o meio em que vive, respondendo a ações em que é estimulado, o cão responde ao estímulo baseando-se em respostas anteriores ou reconhecendo novas experiências.



O comportamento de memória, orientação, busca de alimento, reação ao proprietário esta diretamente ligada à cognição, ou seja, na disfunção cognitiva canina estes são os principais comportamentos alterados.

O que nota-se no amiguinho velhinho é que ele não interage mais da mesma maneira com a família, muitas vezes desaprende a fazer as necessidades , troca o dia pela noite, podendo até mesmo uivar e chorar na madrugada enquanto dorme como um anjo durante o dia.
Pode ocorrer uma forte desorientação, neste caso o cão pode andar sem parar, andar em círculos e com frequência entrar em locais apertados e de difícil acesso  e não conseguir sair depois.
Todas estas alterações são resumidas em uma sigla a DISTA,  Desorientação, mudanças na Interação com o proprietário ou outros animais, alterações no ciclo deSono-vigília, perda de Treinamento higiênico, alterações no nível de Atividade.

A idade que normalmente aparecem os sintomas pode variar de 7 a 19 anos. Nos cães pela diferença de porte temos diferentes idades para cães idosos, no pequeno porte  7 anos e o grande porte como o Dogue Alemão 5 anos.

O diagnóstico é difícil e como nos humanos é realizado por exclusão de outras doenças como os tumores cerebrais, os problemas endócrinos, entre outros e principalmente na observação das alterações comportamentais.

A boa notícia é que esta condição tem tratamento e o cão normalmente responde muito bem melhorando muito a qualidade de vida do nosso amiguinho.
O alerta para quem tem um vovô em casa é estar atento as mudanças de comportamento e não encarar mudanças de comportamento como simples problemas relacionados a velhice.
Converse com o seu veterinário sobre as mudanças no seu velhinho e sempre respeite os pelinhos brancos do seu pequeno com muito amor e carinho.
Texto extraido do Blog Sobre Cães e Gatos escrito pela Medica Veterinária Drª Vivian dos Santos

Fonte :http://sobrecaesegatos.com.br/2011/09/disfuncao-cognitiva-canina-o-alzheimer-dos-caes/

Esse post foi publicado em Cães, Comportamento, Conscientização, Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s