SAIBA COMO AGIR PARA MUDAR A VIDA DE UM CÃO ACORRENTADO

ESTÁ PREUCUPADO COM UM CÃO ACORRENTADO NO PÁTIO OU JARDIM DE ALGUÉM?
EXISTEM MUITAS COISAS QUE VOCÊ PODE FAZER PARA MELHORAR A VIDA DESTE CÃO!
COMECE POR SE APRESENTAR ( CRIE EMPATIA COM O TUTOR)
E LEMBRE-SE,SEJA CONSTRUTIVO,NÃO CRITIQUE.

Textos retirados de Unchain Your Dog e publicado por :Claudia Estanislau 
1º CONTATO COM O TUTOR
A primeira coisa a fazer é se apresentar e conhecer os donos do cão. Traga um amigo por motivos de segurança, e bata à porta. É muito importante ser-se muito simpático e amigável, e respeitar os donos do cão. Ofereça um pacote de guloseimas para cão ou ração para quebrar o gelo.
Lembre-se de referir que tudo o que está a oferecer é grátis. Toda a gente gosta de coisas grátis!

Comece por se apresentar. (Procure criar empatia com o tutor)

Depois diga algo como:
• “Sou voluntária/o numa associação de ajuda aos animais e gostaria …( mesmo que não seja membro de uma associação, a maioria das pessoas reconhece os voluntários destes locais como alguém que gosta e se preocupa com os animais).Ou eu moro na área e vi o seu cão no seu quintal. Eu tenho uma casa extra e se quiser posso dar-lhe.”
• “Eu notei que tem o seu cão atado a uma corrente. Tenho certeza que ele iria adorar poder exercitar-se, mas você deve ter uma vida muito ocupada, o tempo não da para tudo, mas se quiser eu posso vir cá algumas vezes por semana e passear o seu cão por si, já que tenho mais tempo livre. “
• “Eu adoro (diga a raça se existir uma ou diga só que o cão é muito bonito). O meu morreu recentemente e tenho muitas saudades dele. Será que posso ir conhecer o seu cão? Como é que ele se chama? “
Tenho como conseguir algum material para fazer um canil para seu cão

Se o dono se mostrar receptivo, pergunte se pode ir conhecer o cão. Pergunte o nome do cão. Isto irá dar-lhe a oportunidade de conhecer o cão e o dono e saber porque é que o cão está preso a uma corrente.
Algumas vezes é possível ajudar a resolver o problema.
Por exemplo, se o cão está atado a uma corrente para não ter contato com outros cães e procriar, investigue preços de esterilizações ou tente esterilizar o cão da pessoa.
Se o cão está atado porque salta o muro,portão, (se viável)ofereça doar uma nova tela,etc…

Se o cão está preso porque os donos nunca na realidade quiseram um animal, ofereça para procurar uma nova casa para aquele cão.

Se o cão estiver muito magro, infestado com parasitas, etc.. NÂO SEJA CRÍTICO com o dono. (Você não quer que ele se zangue) Ofereça apenas produto grátis para as pulgas ou carrapatos da próxima vez que visitar, e traga ração consigo e sugira colocar-lhe mais comida, “ele vai ficar mais bonito se engordar um pouco mais”. Ou diga que gosta de pentear cães e sugira passar lá algumas vezes e dar banho ao cão e limpar o seu pelo.
Assim que conhecer o dono, tente manter uma boa relação. Deixe guloseimas para o cão, brinquedos etc.. Visite algumas vezes, ofereça para levar o cão a passear ou ao veterinário.
Eventualmente o dono pode concordar que você leve o cão consigo.
Apesar de que alguns cães que estão presos são agressivos, outros, podem tornar-se perfeitamente capazes de serem readaptados com algum treino e carinho.
Por vezes o dono pode querer vender-lhe o cão  mas apenas o compre, depois de se certificar que o dono não vai a seguir  comprar outro!
 (Algumas pessoas roubam os cães de forma a dar-lhes uma vida melhor. O problema é que os donos podem ir obter outro cão qualquer ou um cachorro para o substituir. Para além de que os cães são considerados uma propriedade e como tal roubar é crime.)

3º A QUESTÃO DO CÃO DE GUARDA
Algumas pessoas acorrentam os seus cães, para ter cães de guarda
Explique que cães acorrentados não são bons cães de guarda. Estes podem tornar-se agressivos,mas não protetores. Um cão agressivo pode atacar qualquer pessoa, uma criança que more na zona, o carteiro ou o canalizador. A melhor forma de termos um cão de guarda que saiba distinguir amigo de inimigo é socializar o cão desde novo e trazê-lo para casa como parte da família.
 4 º OS DOIS PRINCIPAIS OBJETIVOS
Deve manter dois objetivos em mente quando fala com donos de cães acorrentados:
1. Educar os donos de forma a que ele veja o seu cão de uma nova forma, como um animal que precisa de atenção, amor, e cuidados. Com sorte, ele aprenderá a tratar os seus cães melhor no futuro.
Se você conseguir tirar um cão de uma corrente curta e passar para um cabo,já é uma vitória…
2. Ajudar um pouco o cão é melhor do que nada. Você pode não convencer o dono a dar o cão. Você pode convencê-lo a colocar uma proteção para que não fuja. Mas mesmo que tudo o que consiga é dar uma casinha decente ao cão, uma coleira melhor e alguns brinquedos, isso é sucesso e a qualidade de vida do cão melhorou.
ABRIGOS?
POLEMICO: QUANDO BOAS INTENÇÕES CONFIGURA MAUS TRATOS.
“Todos os especialistas em comportamento e bem-estar animal e todas as associações de defesa animal são unânimes em afirmar que acorrentar um cão é crueldade e provoca uma dose considerável de sofrimento físico e psicológico ao animal…”
“Para se tornarem animais de companhia bem ajustados, os cães devem interagir com pessoas diariamente e praticar exercício regular. Nunca deve ser permitido manter um animal continuamente acorrentado…”
(ULA-União libertária Animal)
São considerados maus-tratos:
Abandonar animais;
Agredir fisicamente;
Envenenar;
Manter animais presos em corrente curta
Manter em local pequeno, sujo, sem abrigo do sol e da chuva, sem ventilação;
Participar ou promover rinhas de animais;
Utilizar animal em shows que possam lhe causar pânico ou estresse;
Não prestar atendimento veterinário quando necessário;
Obrigar animal a trabalho excessivo ou superior a sua força;
Capturar animais silvestres;
POR ISSO NÃO DEVEMOS SONHAR COM ABRIGOS,SIM COM UM AMPLO PROGRAMA DE EDUCAÇÃO E CASTRAÇÃO.
ESTE É UM TEXTO AMPLAMENTE DIVULGADO NA NET,COM A SUGESTÃO
DE SER ENVIADA /ENTREGUE A UM DONO DE UM ACORRENTADO
 “Querido dono.
Consegui que escrevessem esta carta por mim. Nem sabes a alegria que sinto em poder me comunicar contigo. Todos os dias, desde aquele dia longínquo em que me colocaste a corrente no pescoço e me prendeste neste espaço, eu sonho que me vens visitar e fazer festinhas como me fazias quando eu era um bebê. Eu sonho que vens conversar comigo, não entendo muito bem o que me dizes, mas nem imaginas como adoro ouvir o som da tua voz! Eu sei que fiz algo de errado, senão certamente não me terias colocado aqui. Desculpa! Não quero ser exigente mas começa a doer ter esta corrente atada ao meu pescoço. Às vezes tenho o pescoço dormente, e outras vezes tenho comichão e nem consigo coçar! Sinto o seu peso todos os dias, o peso da solidão que me prende.Tenho vontade de esticar as pernas e correr e como eu gostava de poder fazer isso contigo. Adorava que me atirasses umas bolas, aí eu podia mostrar-te como sou rápido a correr e como te trazia rapidamente. Gostava de poder ver o que tu vês, o mundo lá fora é muito grande? E existem outros como eu? Ás vezes tenho sede e alguma fome mas eu aguento em silêncio porque sei que assim que podes vens cá dar-me comida e água, sei que fazes o que podes, eu não quero incomodar, mas sabes, por vezes gostava de ter um pouco da tua companhia. Sei que talvez alguém te tenha dito que eu não tenho sentimentos, mas olha que é mentira! Nem imaginas quanta alegria sinto quando alguém me toca ou se dirige a mim. Nem sabes quanta tristeza e solidão pesa em mim nas longas horas que não vejo ninguém. Nem sabes o medo que por vezes sinto no Inverno aqui sozinho, e tenho tanta vontade de estar perto de ti.No outro dia passaram aqui umas pessoas estranhas e puseram-se a olhar cá para dentro e a apontar para mim, riam e atiravam umas pedras na minha direção. Queriam vir fazer-te mal. Acertaram-me com uma na pata e ontem não consegui levantar-me, mas eu afugentei-as logo com o meu ladrar. Eu não quero que ninguém te venha fazer mal…e não quero que te zangues comigo, eu prometo fazer melhor por ti.. Eu sou o teu amigo mais fiel, nunca te irei trair, não guardo rancor, e não tiro nunca o lugar de ninguém, será que tens mais amigos assim no teu mundo? Só queria um pouco mais da tua atenção e amor, uma cama quente no inverno, um local fresco no verão e o teu cheiro a entrar-me nas narinas todos os dias, seguido de um sorriso e uma festa no meu velho lombo.Eu sei que um dia tu irás chegar aqui e tirar a corrente, e dar-me tudo isto, até lá eu fico quieto á espera. Só não demores muito meu dono, porque estou a ficar velho e começo a ver e ouvir mal. Faltam-me forças e não quero ir, sem viver um pouco contigo…
assinado teu “cão”

nota: Difícil e dolorido fazer este post, ver a vida (já tão curta) desses animais (anjos)serem submetidos a tamanho sofrimento é muito doloroso,cala fundo .

Esse post foi publicado em Cães, Conscientização, Dica, Faça Você, Resgate. Bookmark o link permanente.

2 respostas para SAIBA COMO AGIR PARA MUDAR A VIDA DE UM CÃO ACORRENTADO

  1. Andreia disse:

    Boa tarde!

    Estive a ler as vossas dicas e realmente interessou-me bastante, na verdade tenho andado preocupada pois ultimamente tenho-me debatido com esse situção destas. Quando vou para o meu posto de trabalho, que fica numa zona calma da margem sul do tejo, passo por uma casita que tem uma grande quintal com criações de animais, existe um portão e junto a esse portão está um cão de porte grande preto, amarrado com uma corrente grossa e uma casota com nem tem uma coberta sequer. Eu com pena do animal todos os dias comecei a levar-lhe comida, ora na ida para o trabalho ora na volta. O que acontece é que pedi autorização à dona, uma senhora já de muita idade e ela não se importou. Contou-me que o animal nunca esteve solto porque é mau e passa a vida dele preso que até dá dó o olhar para ele! Eu continuei a levar-lhe comida e quando dava por mim já ele me esperava e quando me vi ficava contente e abanava o rabito, hoje dou-lhe festas entre a grade que está sobre o muro e não tenho medo pois ele já me conhece e sabe que sou eu! Mas o mais triste é que fui proibida pela dona de lhe dar comida até mesmo ração, porque segundo ela, ele não come o arroz que ela lhe dá, género de uma papa metida numa caçarola… porque ele está sempre à espera da minha comida… como tal ofende o cão como se estivesse a falar para uma pessoa… é triste eu querer ajudar e não me deixarem… inclusive cheguei a lever os ossinhos (aqueles de supermercado para roer) da minha cadela para ele se ir entretendo diariamente. Mediante isto não sei que fazer… e ele? Ele fica triste quando passo e não tenho nada para lhe dar… ele não tem um miminho de ninguém.

  2. DENISE DECHEN disse:

    Andréa querida,você fez tudo tão certinho….mas tem pessoas geralmente carentes e estas são muito difíceis de lidar,pois jogam suas frustrações em quem é mais vulnerável,neste caso o animal. Não sei se tem condição de oferecer um pouco de ração para que misture a comida do cão…é uma tentativa…muitas vezes pessoas assim querem é chamar atenção tamanha a sua carência,por isso no outro post (ATITUDES SIMPLES QUE FAZEM A DIFERENÇA (SALVAM VIDAS) !)em que falo do cavalo,dou a dica de fazer um agrado também ao carroceiro.
    Um grande abraço e vou torcer daqui do outro lado do oceano que você possa continuar levando carinho para teu amiguinho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s