GATO X REMÉDIOS = CUIDADO!!!



VOCÊ SABIA QUE MEDICAMENTOS CORRIQUEIROS PODEM SER FATAIS PARA SEU GATO?
AQUI UMA RELAÇÃO DE MEDICAMENTOS QUE NUNCA DEVEM SER DADOS AO SEU BICHANO:

( Norsworthy’s 1993 Feline Practice)

-Acetominofen (Tylenol): 

Apenas 1 comprimido já pode ser fatal para um gato adulto. Causa anemia hemolítica, formação de metahemoglobina (não transporta oxigenio), cianose, icterícia, edema de face, Taquipnéia, necrose hepática.

– Benzocaina (Andolba)
Anestésico local em forma de spray ou pomada. Estimula o SNC, causa tremores, convulsões e por ultimo parada respiratória.

– Hidrocarbonetos clorados (como lindane, clordane)
Presente em alguns produtos de combate à pulgas e outros parasitas. A reação pode ser imediata ou levar dias para ocorrer. Começa com uma resposta exagerada aos estimulo, tremores, progressão para tremores cada vez mais fortes até um estado convulsivo, febre.

– Hexaclorofeno (agente germicida, encontrado em xampus, desinfetantes e sabonetes, como o Phisiohex)
É rapidamente absorvido através da pele e trato intestinal. Causa em gatos fadiga, fraqueza, incoordenação dos membros posteriores, febre, ausência de urina, paralisia flácida completa.

– Carbaril (Carbamato = usado em remédios contra pulgas como Talco Bulldog)
NUNCA, principalmente como coleira, que expõe o gato constantemente. Causa lesão no SNC e morte por parada respiratória.

Outros produtos, anti-pulgas, carrapatos e sarna, proibidos para gatos:
Sabão Bulldog; Sabão Bulldog Plus; Sabão Bulldog Sarnicida; Sabonete Antipulgas para cães Tratto; Sabonte Parasiticida Asuntol; Sabonete Banzé; Sparay Bulldog Antipulgas e Carrapatos; Spray Tratto; Talco Antipulgas Bolfo; Talco Banzé; Talco Bulldog Contra Pulgas; Talco Tratto.

– Azul de Metileno:
Usado em medicamentos para tratar infecções urinárias (deixa o xixi azul).

– Aspirina (AAS, Melhoral):
Primeiro estimula e depois causa depressão respiratória, ulceração gástrica, diminuição da agregação plaquetária, hipoplasia da medula óssea.
Nos sinais se tem inicialmente: taquipnéia e depois depressão respiratória, febre, anorexia, vômitos, gastrite hemorrágica, lesões renais, hemorragias, urina com sangue por nefrite hemorrágica.
No ser humano, 1 comprimido de aspirina leva de 3 a 4 horas para ser eliminado do organismo, por isso é tomado 1 comprimido a cada 4 horas.
Nos felinos, 1 comprimido de aspirina leva 72 horas para ser eliminado, ou seja, dura 3 dias. Isso faz com que seja extremamente fácil causar uma overdose.

MEDICAMENTOS QUE PODEM SER USADOS EM ALGUNS GASTOS
(com restrições e só com acompanhamento veterinário)

– Cloranfenicol
Causa Aplasia de medula óssea, por não conseguir ser metabolizado e eliminado. Sinais: animal fica cinza, abdomen duro, convulsão, fezes brancas.

– Lidocaína
Anestésico local (Xilocaína) Pode causar contração muscular, hipotensão, náuseas e vômitos.

-Anti-inflamatórios não esteróides
Podem causar úlceras.

-Tetraciclina
Pode causar febre, diarréia, depressão

-Morfina
Risco de superdosagem por acúmulo. Causa depressão
do SNC, convulsões. Deve ser usada com cautela. A dose máxima é
de 0,1mg/Kg por via intravenosa. Para uso pós-operatório.

– Fenobarbital, Pentobarbital Sódico e Tiopental Sódico (barbitúricos usados como anestesico)
Causam depressão respiratória e parada cardíaca. Usar com muito cuidado e monitoração. O tempo de duração do efeito é mutio maior que em outras espécies.

– Diazepan, Valium e Dienpax (tranquilizantes Benzodiazepínicos)
Via intravenosa pode dar depressão respiratória. Usar com muita cautela.

– Clorpromazina (Amplictil)
Em altas doses (pré-anestésico comumente usado em cães)- tremores de extremidade e cabeça, letargia, calafrios, rigidez, relaxamento do esfíncter anal. Acúmulo. Só usar em último caso, dar preferência a outro pré-anestésico, como Acepran+sulfato de atropina.
(FONTE: www.becodosgatos.com.br 

Um gato para dar remédio muitas vezes é uma tarefa difícil. Mas pode se transformar em algo menos estressante se você fizer o bichano associar a contenção a algo agradável – de preferência, desde filhote. Quem ensina é o especialista em animais Alexandre Rossi, autor de O Segredo dos Gatos (Ed. Globo).




5 dicas para dar remédio ao gato

1. Ao segurá-lo, seja firme, mas não aperte demais e não deixe livre nenhuma perna nem a cabeça.

2. Aja com naturalidade e fale sempre de maneira carinhosa.

3. Dê um petisco, brinque ou faça um carinho a cada etapa.

4. Sote-o apenas quando já estiver mais submisso.

5. Em certos casos, é preferível sedar ou anestesiar o animal a deixar que fique traumatizado – que deve ser feito por um profissional.

Assista neste vídeo sugestões de como você pode dar um comprimido para seu gato com dificuldade,baixa,moderada e alta AQUI



Esse post foi publicado em Curiosidade, Dica, Saúde. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s